“ Desde 1997 realizo atividades didáticas com alunos do Curso de Ciências biológicas desta Universidade na FLONA SFP, desenvolvendo com eles inúmeros projetos de  pesquisa,....com isso, a FLONA SFP contribuiu com a formação de mais de mil profissionais na área biológica e de meio ambiente, só considerando a UFRGS,....em parte advindo destas atividades didáticas, projetos de pesquisa foram gerados, onde Mestres e Doutores foram formados e realizaram suas atividades de estudo na FLONA SFP...............declaro também que sem dúvida,  FLONA SFP é a Unidade de Conservação do Estado do RGS que mais eficientemente executa as suas atribuições legais, declaradas no SNUC.”

Profa. Sandra Maria Hartz

Depto. Ecologia – UFRGS

Veja na íntegra

“ Há muitos anos atuo na pesquisa e ensino no curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria. Ao longo de 30 anos desta atividade tenho desenvolvido pesquisas com alunos da graduação e pós-graduação, em diferentes especialidades, nas áreas florestais das Florestas Nacionais do Sul do Brasil, em especial nas de São Francisco de Paula, Passo Fundo e Canela...........Muitas destas pesquisas já foram publicadas e, outras estão em andamento, tendo contribuído para o desenvolvimento sócio econômico do Estado e Nação.”

Dr Paulo Renato Schneider

Prof Titular de Manejo Florestal da UFSM

Veja na íntegra

“ Vários projetos de pesquisa desenvolvidos no local indicam que a FLONA de São Francisco de Paula abriga elementos únicos da fauna e da flora da região. As áreas de floresta com araucária apresentam-se relativamente bem preservadas, em comparação com outros remanescentes ocorrentes na região Sul. Adicionalmente, a FLONA SFP apresenta áreas manejadas pelo homem, como as plantações com espécies arbóreas, que oferecem um verdadeiro laboratório a céu aberto, único no estado do Rio Grande do Sul, onde se pode observar como espécies de diferentes grupos animais e vegetais se utilizam desse mosaico de ambientes nativos e alterados. ...........a FLONA SFP abriga muitas espécies desconhecidas, ainda não descritas pela ciência, sendo muitas delas espécies raras, com registro exclusivamente para este local.”

Dra Ana Maria Leal Zanchet

Prof. Titular da UNISINOS e Pesquisadora do CNPq

Veja na íntegra

A seguir destacamos depoimentos, opiniões e relatórios de vários profissionais e instituições que conhecem a FLONA SFP RS. Veja alguns trechos, ou a versão completa de cada documento clicando no mesmo.

“A FLONA de S. Francisco de Paula tornou-se uma extensão praticamente direta das salas de aula da Universidade (UNISINOS) e se converteu num gigantesco laboratório a céu aberto para inúmeras atividades................favorecido pela excelente receptividade e apoio logístico por parte da direção da Unidade de Conservação, acessibilidade, infra-estrutura de alojamento, de deslocamento dentro da floresta e um grande respeito pelo projeto de cada um e de cada grupo, sem, no entanto, não deixar de compartilhar as experiências e os resultados entre todos os interessados..........estudos desenvolvidos principalmente na FLONA de São Francisco ensejou em 2006 a realização de um dos mais concorridos Simpósios, realizados até hoje pelo Programa de Pós-graduação em Biologia da Universidade sendo que grande parte dos trabalhos apresentados foram desenvolvidos em parte ou no seu todo na mencionada Floresta Nacional. Os trabalhos apresentados neste evento científico constituem os 31 capítulos do livro recentemente publicado sob o título: FLORESTA COM ARAUCÁRIA – Ecologia, Conservação e Desenvolvimento Sustentável ......Ed Holos.São Paulo.
......
A Floresta Nacional de São Francisco de Paula, assim como as demais Florestas Nacionais do Rio Grande do Sul, foram implantadas na década de 1940-1950 e constituem as primeiras áreas protegidas criadas no Rio Grande do Sul. Portanto elas representam, além dos valores históricos, o início legal de todo esforço desenvolvido pelos poderes públicos, pela sociedade e por dezenas ou centenas de profissionais, ambientalistas ou simplesmente admiradores da grandeza da biodiversidade, dos ecossistemas e dos valores incalculáveis que representam para as atuais e futuras gerações.”

Dr. Albano Backes

albanors@yahoo.com.br

Veja na íntegra

“A FLONA de São Francisco de Paula tem se demonstrado uma Unidade de Conservação (UC) de grande relevância para a manutenção da biodiversidade nacional, inclusive de espécies ameaçadas de extinção e que não suportariam qualquer pressão de caça. Importante salientar que esta UC tem contribuído para pesquisas básicas sobre espécies ameaçadas de extinção que dificilmente poderiam ser realizadas em outros locais. Isto de deve ao fato de que se trata de uma das poucas áreas protegidas efetivamente adquirida pelo poder público para funcionar como UC e apresenta relativa segurança para a utilização de equipamentos de pesquisa relativamente dispendiosos e que poderiam ser roubados em locais com menor fiscalização. Outros fatores relevantes são a disponibilidade de utilização de alojamentos por parte de pesquisadores, evitando maiores gastos com hospedagem ou deslocamentos para a cidade e proporcionando oportunidade de continuidade das atividade de pesquisas a noite. A fácil divulgação dos resultados das pesquisas para as pessoas que visitam a FLONA SFP (escolas, universitários, turistas) é mais um fator importante, pois democratiza o compartilhamento de informações com a população que, normalmente, não teria outro acesso ao conhecimento científico e sobre a biodiversidade que é um patrimônio de todos.”
...
Identificação de 30 espécies de mamíferos de médio e grande porte, sendo pelo menos 16 delas, ameaçadas de extinção.
Recente (2009) detecção de ocorrência de lobo-guará (Chrysoyon brachyurus), espécie que tinha sido considerada não mais ocorrente no Planalto da Araucárias ..”

Bióloga M.Sc. Rosane Vera Marques

Tese de doutorado em andamento, monitoramento de mamíferos com a utilização de armadilhas fotográficas , na FLONA SFP desde 1999.

Veja na íntegra



“ Considero a FLONA SFP uma unidade de conservação da maior importância, em vista do fato de que  constitui-se em um dos fragmentos florestais conservados da região oriental da Serra Gaúcha. Contem extensos trechos deste tipo de floresta em alto grau de conservação, condição excepcional e encontrada em poucas outras regiões do sul do Brasil..............é ao mesmo tempo uma UC estratégica e necessita de expansão e proteção.”

Dr. Alexandre Fadigas de Souza

PPG-Biologia/UNISINOS

Veja na íntegra

“ Com relação as aves, que são minha área de estudo, ocorrem na FLONA SFP cerca de 300 espécies, muitas das quais são ameaçadas a nível global e em nível regional. A FLONA mantém uma ampla diversidade de hábitats, permitindo a ocorrência de um grande número de espécies, algumas exclusivas de ambientes de Floresta Ombrófila Mista, que tem nessa reserva, um dos últimos refúgios no Estado. Considerando a possibilidade quase certa que o mesmo de suceda para muitos outros grupos de vegetais, animais e fungos, e considerando a importância da área florestal como remanscente, é fundamental  utilização da FLONA SFP para a pesquisa científica no estado.”

Dra Maria Virgínia Petry

Laboratório de Ornitologia e Animais Marinhos Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Veja na íntegra

“...também coordenei o curso de campo em ecologia da UNISINOS e UFRGS realizado na FLONA durante três anos consecutivos (2006-2008). Em conjunto estes cursos, com duração de 12 dias cada, reuniram 67 alunos de pós-graduação das duas universidades que puderam exercitar atividades inerentes à pesquisa científica.............considero a FLONA uma unidade de conservação extremamente importante para o ensino e pesquisa por preservar uma área de Floresta Ombrófila Mista em ótimo estado de conservação e por reunir plantações de diferentes espécies arbóreas, o que representa excelente oportunidade para a pesquisa de práticas silviculturais e de manejo ambiental.”

Dr. Marco Aurélio Pizo

Depto de Zoologia do Inst. de Biociências / UNESP

Veja na íntegra

“ além das atividades de pesquisa, informo que o Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal da UFRGS tem disciplinas de caráter prático, que desenvolvidas de forma intensiva, nas dependências da FLONA de São Francisco de Paula.
Aproveito esta oportunidade para ressaltar a importância da FLONA, não apenas para o desenvolvimento de atividades didáticas e de pesquisa, mas também como importante área de conservação, onde já foi possível identificar em torno de 30 espécies de mamíferos de médio e grande porte, boa parte das quais registradas no Livro Vermelho de Espécies Ameaçadas do Rio Grande do Sul, sem contar com inúmeras espécies de mamíferos de pequeno porte entre os quais se incluem os roedores, morcegos e marsupiais, entre outros, o que representa um total aproximado de 60 espécies.”

Dra. Marta E. Fabián

Dpto de Zolologia do Inst. Biociências / UFRGS

Veja na íntegra

“ Há anos a FLONA SFP vem servindo à comunidade acadêmica e científica do Rio Grande do Sul e do Brasil como espaço para ensino, pesquisa, educação ambiental, entre outros. Várias teses, dissertações, monografias, artigos científicos, livros e relatórios técnicos foram possíveis graças a este importante espaço de pesquisa e ensino, por várias instituições nacionais. Sem falar dos serviços ambientais que a manutenção de seus ecossistemas e de sua biodiversidade proporciona para o planeta como um todo. “

Dr. Cláudio Augusto Mondin

Coordenador do CPCN Pró-Mata-PUCRS

Veja na íntegra

“ A relação entre a Universidade Federal de Santa Maria e as Florestas Nacionais, particularmente as existentes no Rio Grande do Sul, iniciou na década de 70 com a criação do Curso de Engenharia Florestal .....paralelamente ao ensino, os professores da Universidade fazem uso das Florestas Nacionais   para desenvolverem pesquisas direcionadas à ampliação do conhecimento técnico-científico........parte das atividades propiciadas pela integração entra a FLONA e os grupos de pesquisa de várias instituições encontra-se nos registros do “1° Seminário Interno de Pesquisa” promovido pela Floresta Nacional de São Francisco de Paula em 2001”

Dr. Elio José Santini
Chefe do Dpto de Ciências Florestais / UFSM 

Veja na íntegra

“Ao longo de nosso estudo tivemos a oportunidade de observar a presença de várias espécies de mamíferos de médio e grande porte na FLONA, incluindo espécies ameaçadas de extinção e topo da cadeia alimentar, como é o caso do puma (Puma concolor).......a FLONA preserva diversas espécies de pequenos mamíferos em abundância extremamente elevada, sendo muito superior à encontrada em diversas outras localidades do Brasil nas quais já trabalhei.............a manutenção da área da FLONA como Unidade de Conservação é absolutamente imprescindível à conservação da biodiversidade da Mata Atlântica e ao avanço do conhecimento científico sobre a fauna brasileira.”

M.Sc. Jayme Augusto Prevedello

Doutorando em Ecologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Veja na íntegra

“Dados históricos acerca da fauna de borboletas desta Unidade de Conservação foram gerados inicialmente nos anos de 1958 e 1959, através de coletas realizadas na Estação Florestal dos Morrinhos......exemplares tombados ........posteriormente tais insetos voltaram a ser estudados na já denominada Floresta Nacional de São Francisco de Paula...........registrados 300 espécies pertencentes a seis famílias de borboletas..............dentre elas 13 são novos registros pra o Rio Grande do Sul .........registradas espécies raras, endêmicas e indicadoras de ambientes merecedores de atenção especial para a conservação (indicando locais especialmente ricos).............pelo menos três espécies novas para a ciência, estando inclusive uma delas em processo de descrição.
....
Weymer (1894) registrou um único exemplar de B.celelata. Desde então, esta espécie não havia sido mais registrada para  Estado, portanto reencontrada após mais de cem anos na FLONA SFP.
...
A espécie Dynaster napoleon,....mais especializada e restrita  determinados tipos de ambientes,.....possui um registro do ano de 1959 para o antigo Instituto Nacional do Pinho (atual FLONA SFP), e foi registrada novamente no ano de 2010, após mais de 50 anos...............espécie considerada indicadora de ambientes preservados.”

Relatório de Atividades de Pesquisa desenvolvidas na Floresta Nacional de São Francisco de Paula pelo grupo de pesquisa do Laboratório de Ecologia de Insetos, UFRGS

cpgban@ufrgs.br , www.zooborboletas.ufrgs.br

Veja na íntegra

“ .........além da produção madeireira e outros produtos, a admissão de visitas públicas com vistas a estudos, educação ambiental, turismo e recreação, permitem aos futuros engenheiros florestais adquirir uma visão holística sobre as variadas funções e benefícios das florestas..........a estrutura física oferecida, bem como o apoio dado pela chefia e funcionários desta FLONA durante as aulas práticas são outros fatores que, sem os quais, seria impossível a realização dos trabalhos........”

Dr. Miguel Antão Durlo

Práticas Florestais Integradas / UFSM

Veja na íntegra

“Um dos objetivos das UCs, de acordo com o Sistema nacional de Unidades de Conservação (SNUC), é proporcionar meios e incentivos para as atividades de pesquisa científica, estudos e monitoramento ambiental. A Floresta Nacional de São Francisco de Paula (FLONA SFP) dá amplo suporte ás atividades de pesquisa nela desenvolvidas. Esta UC apresenta fácil acesso a partir de grandes centros de pesquisa do Estado, boa conservação das estradas e vias internas, acomodações para pesquisadores plenamente satisfatórias, segurança e funcionários solícitos e eficientes.”

Dra. Paula Beatriz de Araújo
PPG Biologia Animal - UFRGS


Veja na íntegra

"... A referida unidade (FLONA SFP) destaca-se no Estado do Rio Grande do Sul como uma das localidades de maior concentração de pesquisas de cunho biológico e ambiental. Centenas de trabalhos científicos já foram produzidos na área e muitos outros, alguns de longo prazo, encontram-se em pleno andamento (www.florestanacional.com.br), inclusive em relação a primatas. 4. O desenvolvimento deste arcabouço teórico permitiu vislumbrar a grande riqueza de espécies presentes na área. E provavelmente ainda existam espécies por serem descritas pela ciência, como ocorreu recentemente com a planária Notogynaphallia arturi(Lemos & Leal-Zanchet, 2008). Dentre as espécies sabidamente presentes na unidade, muitas estão elencadas nas listas nacional e/ou estadual de espécies ameaçadas. Como exemplo disso, destaca-se o bugio-ruivo (Alouatta guariba clamitans), o qual conta com uma relevante população nesta Unidade de Conservação, estimada em 25 grupos ou cerca de 150 indivíduos (Fialho, 2007)."

Dr. Marcos de Souza Fialho e Msc Leandro Jerusalinsky Informação Técnica n° 02/2011 - CPB/ICMBIO, Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas Brasileiros

Veja na íntegra

"... A Floresta Nacional de São Francisco de Paula (FLONA) é uma das unidades de conservação mais importantes da região, consolidada desde 1945, possuindo 66 anos de exist~encia e que, nesse período, tem prestado importantes serviços para a comunidade de São Francisco de Paula; Considerando o importante papel de fomento da educação ambiental que essa Unidade de Conservação exerce, pois, através de sua estrutura, possibilita que muitas das nossas escolas possam desenvolver suas atividades de campo; .... "

Câmara Municipal de Vereadores de São Francisco de Paula/RS Proposição n° 211/2011 Moção de Apoio  

Veja na íntegra

Senhor Presidente: Queremos parabelizá-lo, pois preside um Instituto que administra a Flona de São Francisco de Paula, repartição que nos orgulha pela sua atuação, atividade e finalidade. Lá pode-se mostrar o trabalho que iniciou há mais de seis décadas pelo INP, depois IBDF e agora IBAMA, senão o de plantar árvores, preservar a natureza, nascentes, o meio ambiente, e mais: servir de campo de estudos para Universidades Brasileiras e de outras partes do mundo. Vem visitar nossa Flona estudantes oriundos de diversas Universidades, levando conhecimentos e experiências aqui feitas, na nossa terra, no nosso chão.....
Precisamos ressaltar também o trabalho realizado na preservação das florestas já existentes, controle do meio ambiente, incentivo aos visitantes para que assim o procedam. A importância da manutenção desta Flona de São Francisco de Paula como unidade de conservação é de vital importância para a região, para o meio ambiente, para o turismo, para a conservação das águas, para a preservação da nossa fauna, para que continuem os estudos da nossa ARAUCÁRIA ali realizados. “

Sr Paulo Nereu Alves Presidente do Lions Clube de São Francisco de Paula/RS, em ofício dirigido ao Presidente do ICMBIO  

Veja na íntegra

" ....tendo morado na FLONA SFP por um período de 6 anos, monitorando a situação da população local do puma ou leão-baio (Puma concolor) e de outras espécies de carnívoros ocorrentes na área ( pelo menos outra três espécies de felinos, 3 canídeos, 3 mustelídeos, 2 procionídeos), é evidente a importância que essa área, por pequena que seja, tem para a conservação dessas espécies, muitas delas ameaçadas de extinção. Inserida em um mosaico de paisagem que inclui remanescentes de Mata Atlântica com a presença importante da Araucária, em áreas de reserva legal das propriedades particulares, com grandes extensões de campos nativos e florestas plantadas de pinus e eucalipto, ela tem permitido a recuperação e manutenção desta fauna extremamente rica. Diversos estudos recentes tem demonstrado a importância dessas florestas comerciais como corredores para a fauna, desde que se permita um sub-bosque no seu interior, ligando desta forma populações antes fragmentadas."

Dr. Peter G Crawshaw Jr. Informação Técnica DITEC 001/11 CENAP-ICMBIO, Centro Nacional de Pesquisas para a Conservação de Predadores Naturais  

Veja na íntegra

" Declaramos que é de extrema importância a manutenção e a expansão dos trabalhos e atividades realizadas na FLONA São Francisco de Paula pelo ICMBIO, tanto no âmbito acadêmico quanto na esfera de manejo florestal, de acordo com os objetivos legais e programas em andamento, inclusive os relacionados ao ensino e á pesquisa acadêmica. Adicionalmente declaramos que a referida UC apresentou papel fundamental na formação dos docentes em nosso quadro."

Msc. Rubens Z. da C. Gehlen e Msc Diego M. H. Jung
ULBRA Universidade Luterana do Brasil - Campus Gravataí

Veja na íntegra 

" A Universidade de Passo Fundo, através da disciplina de Biologia da Conservação oferecida no curso de Ciências Biológicas, realiza viagens anuais para a Floresta Nacional de São Francisco de Paula, ......Toda a atividade proporcionada pela unidade mais tarde resultará em atividade discente como relatórios de campo e seminários, onde os alunos têm a oportunidade de apresentar suas idéias sobre o tema para o debate com o grande grupo, o que agrega um valor inestimável na formação do acadêmico, além de lhe dar noções de futuras atividades profissionais."

Dra. Noeli Zanella, Msc. Carla Tedesco, e Msc. João V. Grando Professores de Zoologia, Biologia da Conservação e Ecologia da UPF Universidade de Passo Fundo

Veja na íntegra

“ Na lista de espécies ameaçadas do Estado do Rio Grande do Sul  três espécies de Melanophryniscus: M. dorsalis, M. macrogranulosus e M. cambaraensis constam como espécies vulneráveis  à extinção.
A espécie Melanophryniscus cambaraensis Braun & Braun, 1979 é endêmica do Planalto das Araucárias do Estado do Rio Grande do Sul  e somente duas populações são conhecidas: a da sua localidade tipo, em Fortaleza dos Aparados, no PARNA de Aparados da Serra, onde depois de sua descrição em 1979, somente um indivíduo foi coletado em 1990; a outra população conhecida ocorre na Floresta Nacional de São Francisco de Paula....
Alguns estudos recentes realizados na Floresta Nacional de São Francisco de Paula fazem de M. cambaraensis uma das espécies deste gênero cujos aspectos de ecologia e de história natural são melhores conhecidos. Estes estudos foram possíveis graças a facilidade de acesso, à infraestrutura de alojamento e ao apoio logístico oferecidos pela UC ao pesquisadores.”

Msc. Ivan Borel Amaral e Msc Vera Lúcia Ferreira Luz
Informação Técnica n° 001/2011 RAN - ICMBIO, Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Répteis e Anfíbios

Veja na íntegra

 

" Declaro que dentre as unidades de conservação no Rio Grande do Sul, a FLONA-SFP, ao que nos parece, é a que melhor cumpre os objetivos determinados pelo SNUC, e devido a sua alta diversidade, estado de conservação e representatividade como parte do bioma Mata Atlântica, qualquer proposta de modificação pretendida para esta UC dever ser sua passagem para uma unidade de conservação de proteção integral."

Dr. João André Jarenkow
Depto Botânica - UFRGS

Veja na íntegra

 

Unidade de Conservação Federal de Uso Sustentável
Caixa postal 79 CEP 95.400-000 São Francisco de Paula / RS.
 
Email: flonasaofranciscodepaula.rs@icmbio.gov.br